Click na imagem para acessar o site

Click na imagem para acessar o site
click na imagem para acessar o site
"Trabalhadores e trabalhadoras, uni-vos contra a tirania, mas uni-vos sobretudo contra a inércia que se torna coadjuvante da opressão"

Vladimir Maiakovski - operário, poeta e revolucionário soviético.



terça-feira, 5 de março de 2013

MORRE HUGO CHÁVEZ. VENEZUELA DE LUTO.


Morre Hugo Chávez. E agora trabalhadores da Venezuela?


Rui Amaro Gil Marques


Hoje a tarde (06 de março) morreu em Caracas o presidente venezuelano Hugo Chávez. Militar por formação ascendeu ao poder depois se tornar uma forte liderança popular. Em 1992 juntamente com outros militares reformistas organizou o Movimento Popular Revolucionário Bolivariano tentou um golpe de estado. Derrotado, acabou preso juntamente com os seus principais aliados militares e civis. Absolvido, reorganizou o Movimento Popular Revolucionário transformando-o em partido político, o Partido Socialista Unificado da Venezuela. com o qual participou das eleições presidenciais vencendo todos os seus adversários. 

Com maioria no Congresso Chávez realizou várias reformas constitucionais que alteraram profundamente a ordem constitucional de seu país.  Investiu na melhoria dos serviços públicos, na educação pública, saúde pública, infraestrutura e colocou a estatal de petróleo PEDVESA para financiar programas sociais, principalmente o combate ao analfabetismo e a miséria.  Investiu no urbanismo das favelas de Caracas construindo moradias populares e acabando com os barracos de papelão.  Em consequência da intervenção do seu governo a indústria, em especial a construção civil, passou a gerar mais e novos postos de trabalho fazendo diminuir o desemprego e, em consequência, a violência social.

Combateu a corrupção em várias esferas da administração pública, incluído o Poder Judiciário e os sindicatos onde, através do Ministério Público, realizou uma profunda investigação para descobrir como juízes, promotores, policiais, sindicalistas e administradores de empresas estatais tinham constituído seus patrimônios.

Nas forças armadas também realizou mudanças profundas destituindo e aposentando generais, almirantes, brigadeiros e demais comandantes acusados de desrespeito aos direitos humanos e envolvidos na repressão nos anos 90 ao movimento popular conhecido como caracazo que realizou manifestações contra o governo de Andrés Perez então presidente venezuelano do partido social-democrático.

Odiado pela mídia, pela burguesia e pelo imperialismo, Chávez sofreu um golpe de estado em 2002 liderado pelas oligarquias e com a participação de velhos militares.  Salvo por militares e por civis voltou ao governo perdoando os golpistas com anistia.  

Hugo Chávez também desempenhou um papel importante na união de alguns países da América Latina e Caribe como Argentina, Brasil, Bolívia, Equador, Cuba, Nicarágua, Paraguai e Uruguai criando a Unasul.  Mas também cometeu erros importantes como a deportação de militantes das FARCs, que estavam refugiados em seu país de volta à Colômbia onde foram presos e julgados pelo governo direitista de Álvaro Uribe, aliado dos Estados Unidos no continente.

O câncer matou o comandante Hugo Chávez deixando órfã uma Venezuela muito diferente daquela que encontrou quanto assumiu o poder. O futuro da Venezuela sem o comandante depende, agora mais que antes, dos trabalhadores e da população em geral.  A oposição vê agora a melhor oportunidade para tentar voltar ao poder. O imperialismo também acredita que com a morte de Chávez o movimento criado e impulsionado por ele, o socialismo do século 21, também terá fim e que assim poderá voltar a mandar na Venezuela através das oligarquias que controlam os meios de comunicação.

AÇÃO DIRETA

AÇÃO DIRETA
O vermelho é o nosso sangue derramado e o preto o nosso luto por aqueles que tomabaram na luta.

Marcadores