Click na imagem para acessar o site

Click na imagem para acessar o site
click na imagem para acessar o site
"Trabalhadores e trabalhadoras, uni-vos contra a tirania, mas uni-vos sobretudo contra a inércia que se torna coadjuvante da opressão"

Vladimir Maiakovski - operário, poeta e revolucionário soviético.



quarta-feira, 2 de maio de 2012

SINDICALISTAS PROTESTAM NO CENTRO DE SÃO PAULO


CUT, CONTAC, FEDERAÇÕES E SINDICATOS FILIADOS PARTICIPAM DE ATO PELA APROVAÇÃO DA NR DOS FRIGORÍFICOS NA AV. PAULISTA.

Trabalhadores e trabalhadoras de várias regiões do país protestaram em frente ao prédio da FIESP exigindo respeito dos patrões e melhores condições de trabalho.



Rui Amaro Gil Marques
Da assessoria de Comunicação da FTIA PR e sindicatos



Dirigentes sindicais da Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação da CUT (CONTAC) em conjunto com federações e sindicatos de várias regiões do país realizaram ontem, 26 de abril, ato em frente ao edifício da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) na Avenida Paulista, centro financeiro do estado.

Os sindicalistas e trabalhadores (as) exigiam, entre outras medidas, a aprovação na NR dos Frigoríficos, que vem sendo discutida no Ministério do Trabalho por uma comissão formada por sindicalistas, técnicos do governo e representantes patronais do setor frigorífico (aves, bovinos, suínos). Também exigiam que o governo Federal nomeasse o  mais rápido possível um novo ministro para dirigir a pasta do Trabalho e Emprego, sem titular desde a demissão do pedetista Luis Carlos Luppi no ano passado.

Usando uniformes brancos como os utilizados pelos trabalhadores e trabalhadoras nas indústrias frigoríficas, os cerca de 600 dirigentes sindicais também distribuíram ovos à população que transitava pelo local juntamente com material explicativo sobre as doenças que vitimam milhares de trabalhadores nos frigoríficos brasileiros.

O presidente da CONTAC, Siderlei de Oliveira explicou durante a manifestação que essa NR dos Frigoríficos é de suma importância para coibir os abusos que acontecem nas indústrias frigoríficas onde os principais prejudicados são sempre os trabalhadores. “Exigimos que os empresários passem a respeitar os trabalhadores porque sem eles a indústria para. É inadmissível que milhares de trabalhadores adoeçam todos os anos ou sejam vitimas de acidentes de trabalho por causa da ganância patronal”, enfatizou Oliveira.

Segundo Oliveira, as doenças de trabalho no setor se agravaram com o novo perfil da produção. “É uma situação que se acumulou nos últimos dez anos. Apesar dos mecanismos de segurança que existem hoje nas fábricas, as mutilações continuam, não mais com os cortes, mas uma mutilação interna, com a atrofia dos membros dos músculos”, afirmou.  

Pela Federação dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação do Paraná (FTIA PR) discursaram Vilson Bassanezi e Wagner Rodrigues do Nascimento.    Bassanezi e Rodrigues afirmaram que se a NR dos Frigoríficos não for aprovada imediatamente o caos vai se aprofundar no setor frigorífico transformando essas indústrias em verdadeiros campos de extermínio da saúde dos trabalhadores. 

ENTIDADES PRESENTES: Participaram do ato as seguintes entidades sindicais: CONTAC, CUT, Federação dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação do Paraná (FTIA PR), FTIA RS, FTIA SC, FTIA BA, FTIAMG, Sindicatos dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação da Baixada Fluminense (RJ), Juventude da CUT, setorial de Mulheres da CUT, Sindicato dos Trabalhadores nas indústrias de Alimentação de Cascavel (PR), Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Carnes, Laticínios, Rações e Derivados de Castro e Carambeí – SINTAC (PR), Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Massas, Carnes, Congelados, Rações, Laticínios e Alimentação de Ponta Grossa STIMLACA (PR), Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Toledo STIA (PR), SINTRACIA Cianorte (PR), SEIA Umuarama (PR), STIAA Arapongas (PR), STIAA Apucarana (PR), STIA de Francisco Beltrão (PR), SINTRIAL de Dois Vizinhos, STIA de Marechal Cândido Rondon (PR), STIA de Medianeira (PR), STIA de Serafina Correia (SC) e sindicatos do setor de Carnes e Alimentação de alguns municípios da região metropolitana da grande São Paulo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AÇÃO DIRETA

AÇÃO DIRETA
O vermelho é o nosso sangue derramado e o preto o nosso luto por aqueles que tomabaram na luta.

Marcadores