Click na imagem para acessar o site

Click na imagem para acessar o site
click na imagem para acessar o site
"Trabalhadores e trabalhadoras, uni-vos contra a tirania, mas uni-vos sobretudo contra a inércia que se torna coadjuvante da opressão"

Vladimir Maiakovski - operário, poeta e revolucionário soviético.



sábado, 20 de novembro de 2010

PORTUGAL: OTAN (NATO) PODERÁ INTERVIR EM QUALQUER PAÍS

Otan usará novos meios para enfrentar ameaças globais
19 de novembro de 2010 •
O secretário-geral da Otan, Anders Fogh Rasmussen, disse nesta sexta-feira que a Organização se dotará de novos meios e "capacidades comuns" para enfrentar as ameaças globais.

Rasmussen abriu, nesta sexta-feira em Lisboa, a cúpula de dois dias ressaltando que a reunião será "uma das mais importantes na história" pela transformação que os chefes de Estado e Governo dos 28 países aliados devem aprovar.

"Aqui vamos definir a direção que a Organização vai seguir nos próximos dez anos", afirmou o secretário-geral.

Para responder as novas ameaças, a cúpula sancionará um novo conceito estratégico, pelo qual a Otan poderá atuar em qualquer lugar do mundo sempre que considerar que a segurança de algum de seus membros está ameaçada.

Até agora, a Otan delimitava o território tradicional de atuação às fronteiras dos países integrantes, mas este princípio foi superado pela intervenção no Afeganistão, país no qual a Organização dirige a força Isaf sob mandato da ONU desde 2003.

A cúpula também aprovará a criação de um sistema de defesa contra ataques com mísseis balísticos, ao qual quer se associar à Rússia.

Os líderes aliados também fixarão um esquema de calendário da saída das tropas de combate do Afeganistão, de modo que a transferência do controle da segurança às autoridades do país termine em 2014.

Além disso, a cúpula acordará uma reforma interna da organização "para torná-la mais eficiente e efetiva", de modo que os cidadãos dos países-membros obtenham um maior resultado nos investimentos em defesa, ressaltou o secretário-geral.

O primeiro-ministro português, José Sócrates, assinalou como anfitrião que a cúpula, de número 22 na história da organização, será "um ponto de inflexão na evolução da Organização".

Assim como Rasmussen, Sócrates destacou que com esta cúpula a Otan "reforçará a capacidade para intervir em situações que coloquem a segurança em perigo".
COMENTÁRIO: É assim que o imperialismo se prepara para enfrentar as manifestações dos trabalhadores e dos povos em defesa dos seus direitos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AÇÃO DIRETA

AÇÃO DIRETA
O vermelho é o nosso sangue derramado e o preto o nosso luto por aqueles que tomabaram na luta.

Marcadores