Click na imagem para acessar o site

Click na imagem para acessar o site
click na imagem para acessar o site
"Trabalhadores e trabalhadoras, uni-vos contra a tirania, mas uni-vos sobretudo contra a inércia que se torna coadjuvante da opressão"

Vladimir Maiakovski - operário, poeta e revolucionário soviético.



sábado, 18 de setembro de 2010

INDÚSTRIAS DE ALIMENTAÇÃO DO PARANÁ: PATRÕES SE RECUSAM EM DAR REAJUSTE DE SALÁRIOS ACIMA DA INFLAÇÃO

Indústrias de Alimentos do Paraná
Salários: Patrões acenam com apenas a reposição da inflação


Rui Amaro Gil Marques
Assessor de Comunicação da FTIA e sindicatos


Em reunião realizada, dia 15, na Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP), com representantes das indústrias de Alimentação e sindicalistas do setor para iniciar as negociações salariais deste ano, os patrões acenaram com apenas a reposição de 4,28% correspondentes ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do período.

Para frustração maior dos sindicalistas os patrões ainda afirmaram que não “tiveram tempo” de analisar a pauta de reivindicações que lhes foi entregue há mais de 60 dias. Em decorrência disso, o clima esquentou no salão nobre da FIEP com os sindicalistas demonstrando forte indignação. Por esta razão os representantes patronais solicitaram que fosse marcada uma nova reunião para o dia 29 de setembro.

A Federação dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação do Paraná (FTIA) e seus sindicatos já preparam um cronograma de mobilizações para pressionar as principais indústrias do setor que têm peso maior nas negociações, algumas com sede em municípios do interior do estado. “Não podemos aceitar essa proposta dos patrões. 4,28% é muito pouco! Os trabalhadores e trabalhadoras sabem o quanto as indústrias de alimentos lucraram nestes últimos anos. Nem mesmo a crise financeira internacional conseguiu abalar o crescimento da economia nacional e da produção industrial. Esperamos que os patrões usem do bom censo e na próxima reunião tragam uma contra-proposta que seja, no mínimo, atraente para os trabalhadores caso contrário só nos restará mobilizar a categoria para a greve”, ponderou o presidente da FTIA, Ernane Garcia.

Participaram da reunião sindicalistas de Toledo, Cianorte, Marechal Cândido Rondon, Fco Beltrão, Cascavel, Arapongas-Rolândia, Castro-Carambeí, Curitiba, Apucarana, Paranaguá, Ponta Grossa, Medianeira e Dois Vizinhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AÇÃO DIRETA

AÇÃO DIRETA
O vermelho é o nosso sangue derramado e o preto o nosso luto por aqueles que tomabaram na luta.

Marcadores