Click na imagem para acessar o site

Click na imagem para acessar o site
click na imagem para acessar o site
"Trabalhadores e trabalhadoras, uni-vos contra a tirania, mas uni-vos sobretudo contra a inércia que se torna coadjuvante da opressão"

Vladimir Maiakovski - operário, poeta e revolucionário soviético.



sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

GREVE NAS AVÍCOLAS DO PARANÁ: PATRÕES RECUAM E FAZEM PROPOSTA AOS SINDICATOS


Ameaça de Greve nas Avícolas do Paraná: Patrões recuam e fazem proposta aos sindicatos e Federação

Rui Amaro Gil Marques
De Apucarana - Paraná


Os empresários do setor Avícola do Paraná decidiram recuar e fazer uma nova proposta de reajuste salarial para os sindicatos de Trabalhadores e Federação, que já haviam iniciado uma ampla mobilização em todo o estado.

As entidades dos trabalhadores tinham deliberado pela deflagração de movimentos grevistas nas principais empresas avícolas da região de Arapongas, Rolândia e jaguapitã, tidas como as responsáveis pela paralisação das negociações entre sindicatos e patrões.

A nova proposta patronal foi feita durante a reunião de emergência convocada pelas empresas na cidade de Arapongas (cerca de 40 km de Londrina) numa tentativa de evitar a eclosão de greves em suas regiões.

Segundo a Federação dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação do Paraná (FTIA), que congrega ao todo 23 sindicatos, já estavam disponíveis 03 ônibus da Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação (CONTAC) com sindicalistas de São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul e Minas Gerais que se deslocariam para as cidades de Arapongas, Rolândia e Jaguapitã com o intuito de bloquear a entrada dos funcionários das avícolas ali instaladas.

Ernane Garcia Ferreira, presidente da FTIA Paraná, informou que seriam realizadas manifestações nessas localidades e piquetes nas portas das fabricas caso os patrões continuassem irredutíveis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AÇÃO DIRETA

AÇÃO DIRETA
O vermelho é o nosso sangue derramado e o preto o nosso luto por aqueles que tomabaram na luta.

Marcadores